Não dê a mão à palmatória – Uma nova história de um velho sistema Vol. I

Escrito por Amanda Cristina e com ilustrações originais de Douglas Cruz, Não dê a mão à palmatória – Uma nova história de um velho sistema promete levar o leitor a uma era distópica com viagens no tempo partindo de 2045, onde o Brasil entrou numa situação um pouquinho difícil (pior que está não fica rs), onde o governo se aproveitou da Copa do Mundo de 2014 para iniciar seu plano de dominação massiva em que toda a população será afetada.

Resenha por Larissa Libanio

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

O mundo está sendo dominado pelo EUBrasil, chips são implantados nas cabeças de TODXS os cidadãos, para que qualquer pensamento contraditório seja punido de imediato e aqueles que forem presos com freqüência, terão partes do corpo retiradas e substituídas por peças de robôs, se tornarão bioguardas, através da empresa privada a WMGC (World Mutants Genetycs Commerce ltda) que é disfarçada pela MGHC (Medical Good Help Careers), serão apenas metade máquinas e metade humanos obedecendo ordens do General Pastor, para cessar tortura e violência a todos os resistentes da oposição.

A guerra é por gotas, a água em pó é para poucos e muitos acabam tendo que filtrar a própria urina como sobrevivência, não existia mais moeda apenas as gotas, era para poucos e só para os alienados.

Todos aqueles que não ouviam os generais eram considerados resistentes e se encontraram no Quilombo do Amarildo e no Quilombo High Tech que possuía uma tecnologia hacker ao redor do local, para os chips não serem detectados e poderem ter o pensamento livre. A árvore da vida super valorizada por eles, era mantida através da doações das poucas gotas que possuíam.

Os moradores da cidade viviam em seus desktops e com chips implantados, a recompensa deles não são as gotas, são os feels. Esses feels aumentam na medida que ficam felizes, para isso tudo valia desde sexo fácil a furtar feels de outros usuários. Uma das práticas adotadas para aumentar a felicidade era alterar partes do corpo que não gostavam, braços eram vendidos online o usuário arrancava o seu e costurava um novo, todos andando como zumbis e fugindo de hackers para não perder feels e acordarem do seu desktop sem saberem em que mundo estão.

Os seguidores do General Pastor acreditavam que a mulher só servia para procriar, que deveriam ter 6 filhos, aceitar a palavra do marido, servi-lo e segui-lo, pois para eles não importava a opinião delas, deveriam apenas ser compreensivas e concordarem.

Uma história de resistência e luta, nos Quilombos a revolta por não existir liberdade na cidade. Ali todos são agênero e não há distinção, possuem poderes e trocam conhecimentos de artes marciais, música, meditação, autodefesa para se manterem protegidos de qualquer ataque e qualquer maldade, as crianças já aprendiam a se defender para não sofrerem abusos dos mal-intencionados.

Zé do Bairro um dos líderes da resistência, usou uma cobra numa palha e com seus cachorros Omulu para salvar a Dona Ifá dos GNPs (Guardas Nacionalistas Pastoreios) covardes e intolerantes a espaçavam, por ela ser Mãe de Santo. Muitos dos resistentes cultuavam a cultura africana, Oxalá e uns cuidavam dos outros custe o que custar, Zé se feriu bastante mas salvou uma vida.

A história contém muitos personagens, mas Zé do Bairro e Amanda Maomé representam todos eles, pois são personagens chaves de liderança e luta, nada seria do resistentes sem eles e nada seria deles sem os resistentes.

 

 Como será que esta história vai acabar? A liberdade irá gritar ou luta vai continuar?

A luta pela igualdade de gênero e pelo livre amor é retratada nesta história, os resistentes lutam para que um dia as crianças perguntem sobre o que é dor, porque a dor não existirá mais. Os países pobres que sustentam os países ricos e são tratados como restos e maltratados pelo poder continuam lutando incessantemente pela sua liberdade.. até quando isso vai continuar se repetindo? Não importa, pois, os resistentes irão lutar quantas vezes for preciso, o amor é livre e a luta pela liberdade persiste.

Curtiu? Podemos enviar um trecho exclusivo para você!

Psiu, não esqueça de visitar nossa page!!!!!!

Quer impactar suas vendas? Acesse: www.clubebook.com.br

contato@clubebook.com.br

Compartilhar:

About Raphael Debeza

Santista, Geminiano, Dev, cursando Segurança da Informação. Interessado too much em espiritualidade, meditação, design, inovação, pessoas e aventuras. Calma na alma e tinta na caneta ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *